terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

EL SILENCIO Y YO

Siempre
me trató
de tú
el silencio.
Tal
era nuestra
intimidad.
Mis gritos
de revuelta
eran mudos
pero resonaban
por el mundo!



Traduzido por Beatriz Serrano


O Silêncio e Eu 

Sempre
me tratou
por TU
o Silêncio.

Tamanha
era a nossa
intimidade.

Meus gritos
de revolta
eram mudos
mas ecoavam
pelo MUNDO!

YO Y EL POETA (dedicado a F.P.)

Entre yo
y el poeta
no hay diferencia
Yo y él
somos uno!
Cuando el poeta
habla
Hablo yo!
Cuando hablo yo
habla el poeta!



Traduzido por Beatriz Serrano




Eu e o Poeta

Entre mim
e o Poeta
não há diferença.
Eu e Ele
somos um!
Quando o Poeta
fala
falo Eu!
Quando falo
Eu
fala o Poeta!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Repousam...

Repousam
em Mim
velhos Imbondeiros
comigo sentado
à beira de uma Oliveira.

Lua

A Lua
banha-me
a Esperança
adormecida.

Imbondeiro

Sou um Imbondeiro
e a Lua é minha irmã
na Selva do Mundo.

Desperto

"Só está Desperto quem age sobre o Desperto."

O Céu

O Céu
nem sempre
é Cinzento
Por vezes,
chega a ser Azul
Nunca é Verde!

Apesar
da Morte
há o Parto!

Parolice

"A Parolice é apanágio dos Imbecis."

Crocitação do Corvo

"Não é a excessiva Crocitação do Corvo que lhe eleva a Razão."